Filmes – sem enrolação

Uma Mente Brilhante (A Beautiful Mind, EUA, 2001)

Sinopse:

O filme conta a história real de John Nash que, aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade. Diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos, Nash enfrentou batalhas em sua vida pessoal, lutando até onde pôde. Como contraponto ao seu desequilíbrio está Alicia, uma de suas ex-alunas com quem se casou e teve um filho.

– Por que eu demorei tanto pra ver esse filme? Muito bom!

– Assistido em 12/12/2009

dezembro 13, 2009 - Posted by | Filmes | , , , , , , , ,

6 Comentários »

  1. Muito bom!!!

    Comentário por Andre Gongra | dezembro 13, 2009 | Responder

  2. Vamos lá:
    Eu vi nesse final de semana:
    2012 – Achei uma repetição total do Independence Day e do filme O Dia Depois de Amanhã. Ou seja, o filme é ruim!
    Inglorius Basterds – É um filme ruim. Lento e sem fundamento. Prefiro O Milagre em Santa Ana
    Garota Infernal – Sessão da Tarde resume bem esse filme.
    Surrogates – Cópia barata do Eu Robo ou outro filme mais ou menos no mesmo estilo.
    Gamer – Cópia de outros tantos filmes como Corrida Mortal e coisas do tipo. Cansativo.
    Blood The Last Vampire – Esse eu gostei!
    The Final Destination – Espero que seja a Final mesmo. Cansei desse terrormédia!

    Comentário por Maxon Marinho | dezembro 13, 2009 | Responder

  3. “The Final Destination – Espero que seja a Final mesmo. Cansei desse terrormédia!”

    huaehuaehueahueahuae

    Comentário por Eric | dezembro 13, 2009 | Responder

  4. É um excelente filme com uma excelente atuação.. Mas depois que tive acesso à uma das teoria do Nash eu parei de respeitá-lo, auhauha

    Comentário por O Cara da Locadora | dezembro 13, 2009 | Responder

  5. huaehuaehueahuae

    Muito boa a atuação mesmo! =)

    Comentário por Eric | dezembro 13, 2009 | Responder

  6. Antes de mais, o melhor papel da carreira de Russell Crowe. Jennifer Connely acompanha-o no brilhantismo. A caracterização é excelente e a banda sonora de James Horner é inspiradora. Akiva Goldsman confirma-se como um argumentista consistente e muito bom. Ron Howard é mais do que competente, é inspirado, e consegue momentos cinematográficos únicos.

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD – A Estrada do Cinema

    Comentário por Roberto Simões | dezembro 21, 2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: